EnglishPortuguêsEspañol

Lord Royale na Entrevista Royale

março 22, 2021

Luna: Continuando as entrevistas para a CBCR, hoje completando a lista com os representantes de times que faltava serem entrevistados, estou com o Lord Royale, CEO e manager da equipe Hebreus. Lord, é a primeira vez que vocês participam da CBCR, conta pra gente como funciona a organização do time e como vocês se prepararam pra chegar na CBCR.
Lord: Primeiramente obrigado pela oportunidade. A nossa equipe é nova no cenário, a gente montou próximo da CBCR do ano passado e por muito pouco a gente não conseguiu entrar e desde então eu venho tentando aprender um pouco mais sobre a competição, pra saber como montar uma equipe e todo esse processo, nisso encontrei o Pedro Ferreira, que é atualmente o capitão, que é um cara fantástico que me ajuda muito no competitivo e assistindo as lives de vocês e da NoTilt ficamos em busca de jogadores pra tentar realizar esse sonho e dessa vez a gente conseguiu entrar. Não estamos plenamente satisfeitos com o resultado até o momento mas estamos adquirindo uma boa bagagem já pensando na próxima edição.

Luna: Vocês estão em terceiro lugar no grupo e disputam uma vaga nos playoffs. O próximo jogo de vocês é contra Outlaws no dia 27, como está a preparação do time pra esse jogo?
Lord: Eu comecei a organizar a equipe pra CBCR desde o meio do ano passado e infelizmente no meio disso tivemos alguns percalços, alguns jogadores que tiveram que ser substituídos e isso pegou toda a equipe de surpresa e mexeu com a questão psicológica de toda a equipe. A gente às vezes pensa que um jogador não muda a equipe, mas muda e muda muito, principalmente quando você tem que trocar dois jogadores que eram uma grande aposta. Com o roster que tínhamos, éramos considerados uma das equipes favoritas e isso mudou. Referente à Outlaws, conseguimos fazer algumas substituições, não chegou a ficar no nível que estávamos antes mas conseguimos traçar estratégias pra variar bem a equipe e acredito que ainda podemos surpreender nessa última partida e conseguir uma boa campanha para a próxima fase.

Luna: Passando para a próxima fase, qual time vocês gostariam de enfrentar nos playoffs?
Lord: Apesar de sermos uma equipe nova, uma grande marca nossa sempre foi a superação. Acho que enfrentar o primeiro do outro grupo vai ser uma prova de fogo pra saber se estamos no nível necessário ou então já abrimos logo espaço. Clash é um jogo muito mais psicológico do que qualquer outra coisa. A condição psicológica é o que faz a diferença e converso muito com os meninos do time sobre isso. Quando precisamos realizar substituições e vieram o Paulo e o Ares, eles vieram numa pressão fora do comum e sentiram essa pressão. Não queriam mais jogar, mas conversamos e treinamos e o Ares vem surpreendendo no 2v2 e o Paulo nos últimos jogos recuperou a questão psicológica dele. A falta que estamos sentido é do nosso “camisa 10”, que é o Bansito , que teve diversos problemas de conexão por estar sempre viajando. Contra o Outlaws acho que a gente pode surpreender e nos dar uma moral muito grande pra próxima fase.

Luna: Para uma próxima edição da CBCR, o que você pretende mudar porque não deu muito certo?
Lord: Pela experiência que eu tive, procurar investigar melhor os jogadores que serão contratados. Isso foi o que nos prejudicou muito e não cometerei o mesmo erro. O principal é conhecer melhor o jogador, porque a gente ouve muito falar do nome, mas tem jogador que dentro de uma equipe é muito mais produtivo e não tem um nome no cenário.

Luna: E o que você pretende manter porque foi decisão acertada na equipe?
Lord: A peça fundamental da equipe é o Pedro. Ele consegue ter boa articulação no cenário, tem muito contato com jogador e me ensina muito na questão do jogo e eu tenho acrescentado bastante como pessoa pra ele. Antes ele era um jogador volátil, cada dia em uma equipe e eu falei pra ele que quando ele fincasse raízes em algum lugar, ia mostrar pra todo mundo que tem potencial e é isso que ele tem feito. Ele é o cara que tem tocado a equipe e eu não esquento a cabeça com essas questões porque confio plenamente nas escolhas dele, não abro mão de ter ele comigo.

Luna: Tem alguma equipe que te surpreendeu muito nesta CBCR?
Lord: A Virtue é uma equipe fora da curva! O Fernando é uma pessoa com a qual tenho bastante contato e procuro aprender sobre gestão com ele. Na série B o time que mais me surpreendeu foi Outlaws porque já conhecia a equipe, sempre duelamos em outras competições e era sempre disputas parelhas, nós disputamos um campeonato deles e ficamos em segundo lugar e de repente vemos eles com uma campanha surpreendente na CBCR, o Douglas, Felipe e os demais estão de parabéns por estarem num patamar acima do que esperávamos.

Luna: Em nome de todos da Copa agradeço por essa entrevista e desejo boa sorte à vocês. Se quiser pode deixar alguma mensagem pra finalizar.
Lord: Estão deixando a gente sonhar, enquanto tivermos oportunidade o sonho existe e vamos correr atrás dele. Ainda vamos surpreender muita gente e chegar no topo dessa competição. Se deixar a gente sonhar, vamos chegar!

Muito legal a conversa com o Lord Royale e esperamos continuar com essas entrevistas ao longo da CBCR!

Canal da Transmissão da CBCR:

https://twitch.tv/ecopagg

Para saber mais, fiquem ligados nas nossas redes sociais:

Twitter – twitter.com/ecopagg

Instagram – instagram.com/ecopagg/

Nos vemos na Arena!